domingo, 30 de março de 2014

Sozinhos na ilha

Título original: On the Island
Autor: Tracey Garvis Graves
Nº páginas: 344
Preço: 14,94€
Editora: Asa

"Anna Emerson decide quebrar a sua rotina. Desgastada pelos invernos sombrios de Chicago e uma relação amorosa infeliz, aceita um emprego de verão que parece feito à sua medida: dar aulas numa ilha tropical.
Por seu lado, T.J. Callahan só quer voltar a ter uma vida normal após a sua luta contra o cancro. Mas os pais empurram-no para umas férias num destino exótico.
Anna e T.J. estão a sobrevoar as mil e duzentas ilhas das Maldivas a bordo de um pequeno avião quando o impensável acontece: o aparelho despenha-se no mar infestado de tubarões. Conseguem chegar a uma ilha deserta. Sãos e salvos, festejam e aguardam, convictos de que serão encontrados em breve.
Ao inicio, eles preocupam-se apenas com a sobrevivência imediata e imaginam como será contar tamanha aventura aos amigos. Nunca a citadina Anna se imaginou a fazer uma fogueira de raiz ou a caçar para comer. T.J. consegue construir uma cabana com destroços e dá por si a lutar com um tubarão e a ser acolhido por simpáticos golfinhos. Os dois jovens descobrem-se timidamente e exploram a ilha. Mas à medida que os dias se transformam em semanas, e depois em meses, as hipóteses de serem salvos são cada vez menores. Longe vão os tempos em que pequenas comodidades como uma coca-cola ou um corte de cabelo faziam parte do dia a dia. Agora, tudo é um desafio, principalmente a atração que sentem um pelo outro e que põe em risco a sua frágil existência naquele meio hostil.
Ambos têm sonhos por cumprir e vidas por retomar, e é cada vez mais difícil evitar a grande questão: conseguirão um dia sair daquela ilha?"


Opinião
Quando Anna e T.J. embarcam com destino às Maldivas, a última coisa em que pensavam era que o avião acabaria por se despenhar e eles ficariam perdidos algures no meio do oceano Indico. Mas foi exatamente isso que aconteceu. Quando chegam a uma ilha, o seu principal objetivo é conseguir os objetos básicos de sobrevivência e esperar que sejam encontrados. Mas as horas de espera, transformam-se em dias e os dias em meses, e com eles vêm a pergunta: será que vão ser encontrados? Será que andam à sua procura?

As personagens trazem consigo passados interessantes. Anna encontra-se desgastada por uma relação amorosa infeliz enquanto T.J. procura alguma normalidade depois de vencer a luta contra o cancro. Gosto da forma como a sua relação vai crescendo ao longo do livro e como se ajudam mutuamente enquanto tentam sobreviver longe de tudo e de todos.

Em relação ao livro em si, gosto do facto da autora não nos aborrecer com descrições enormes. Na verdade são bastante sintéticas, tornando a leitura fácil e fluída. A história transporta-nos para a ilha paradisíaca, fazendo com que tenhamos vontade de viajar até às Maldivas (mas esperando que o avião não caia).

Uma leitura com sabor a verão, excelente para nos acompanhar numa ida à praia. Gostei bastante e fiquei com vontade de ler mais livros desta autora.

Citações
"Quando cheguei junto dele, agarrei-lhe a mão e tentei dizer-lhe como estava feliz por ter conseguido, mas as palavras não me saíam como deve ser e dei por mim a mergulhar numa espécie de neblina"

"Duvidava que ainda andassem à nossa procura"

"Puxamos, e com ajuda dos golfinhos o tubarão acabou na praia"

"Havia qualquer coisa azul a formar-se à distância, mas confundiu-me porque o tamanho era completamente errado.
E fosse o que fosse, rugia.
A Anna gritou, e eu compreendi."

Excerto
Clica aqui para leres um excerto do livro

A minha opinião no Goodreads: Sozinhos na ilha
4*

Sem comentários:

Enviar um comentário