sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Trocada (Trylle #1)

Título original: Switched
Autor: Amanda Hocking
Nº de páginas: 261
Preço: 12,94€
Editora: Asa
Coleção: Trylle

Com apenas seis anos, Wendy escapa à morte quase por milagre - e quem a tenta matar é a própria mãe, que está convencida de que a filha não é sua, mas antes uma intrusa, trocada à nascença no hospital. Onze anos mais tarde, a estranha adolescente, de cabelos negros revoltos, começa a suspeitar de que a mãe, se calhar, até tinha razão. Na nova escola, mais uma entre tantas, ela sente-se posta à parte por todos. Menos por Finn Holmes, um rapaz silencioso e sombrio que se limita a olhá-la fixamente - e lhe desperta sentimentos contraditórios: um medo enorme, e uma irresistível atração.
Finn é um Localizador, que a procura há anos. E agora, que finalmente a encontrou, quer levá-la para casa, para o reino dos Trylle, onde Wendy vai descobrir o que sempre suspeitou - ela é mesmo diferente, e tem poderes muito mais poderosos do que alguma vez tinha imaginado...

Opinião
Quando Wendy tinha apenas seis anos, a própria mãe tenta matá-la por achar que esta não é a sua filha. Onze anos depois, Wendy é uma jovem rebelde, que já foi expulsa de várias escolas, e com alguns problemas em relacionar-se com os outros alunos das escolas por onde tem passado. Vivem com uma tia, Maggie, e o irmão, Matt, pois a mãe está internada num hospital psiquiátrico por tê-la atacado.

Recém-chegada a uma nova cidade, Wendy está decidida a mudar a sua vida e a tentar tornar-se uma jovem mais responsável e simpática. Mas é então que entra na sua vida Finn Holmes. Finn também é novo na escola e não tira os olhos dela. Há medida que a sua relação vai evoluindo, Finn acaba por revelar-lhe que ela pertence a uma tribo chamada Trylle, uma tribo de trolls. Os Trylle tem uma cidade própria e regras bem definidas e Wendy fica ainda mais espantada quando descobre que afinal a sua mãe tinha razão: ela não é mesmo sua filha. E mais, ela é a princesa e a esperança de um povo que precisa dela.

Confesso que fiquei muito curiosa ao descobrir que a história era sobre trolls. Não sei porquê, mas na minha cabeça esta espécie de seres são verdes e feios, mas fiquei mesmo surpreendida ao constatar que na história são perfeitamente normais. Gostei do facto da autora ter decidido desviar-se do caminho habitual da literatura fantástica e ter optado por contar uma história sobre seres diferentes.

Gostei das personagens, principalmente da Willa. Apesar de parecer um pouco mimada, pareceu-me ser boa pessoa. Gostava que o Rhys e a Rhiannon aparecessem mais nos próximos livros porque achei-os engraçados e parece-me que representam uma lufada de ar fresco para o ambiente pesado do castelo. A Wendy pareceu-me uma personagens com uma personalidade bastante forte e isso agradou-me. Em relação ao Matt acho que ele é um bocado exagerado na forma com trata da segurança da Wendy. Para ele tudo é uma possível ameaça.

Não posso deixar de falar do Finn. Gostei bastante da personagens, mas confesso que me irrita um bocadinho o facto dele preferir o dever aos sentimentos. Espero bem que nos próximos livros ele abra os olhos.

Fiquei um bocado desiludida em relação aos poderes da Wendy. Não me pareceu que ela fosse assim tão poderosa, ou pelo menos esse aspeto da história não foi assim tão desenvolvido. No entanto, tenho um pressentimento que os poderes da Wendy vão crescer bastante nos próximos livros.

Por fim, gostava apenas de acrescentar que vou com certeza continuara ler esta magnífica história.

Citações
"O sangue manchou as minhas roupas, uma dor aguda trespassou-me e desatei a chorar histericamente."

"Naturalmente, a banda começou a tocar «If You Leave» dos OMD, fazendo-me sentir como se tivesse entrado num momento perfeito de um filme. Finn conduziu-me até à pista de dança e pousou a mão ao fundo das minhas costas. Eu coloquei uma mão no ombro dele e Finn pegou na outra."

"- É difícil de explicar. Somos, hum... trolls.
- Estás a dizer-me que eu sou um troll? - Ergui uma sobrancelha e decidi finalmente que ele era louco."

"- Sim, estou bem. - Ainda me doía a cara, mas estava bem. Mesmo que não estivesse, não podia dizer-lhe. - Hum... estou a telefonar porque... vou-me embora, e queria que soubesses que estou em segurança."

Personagens
  • Wendy Everly
  • Finn Holmes
  • Matthew Everly
  • Rhys
  • Elora
  • Tove
  • Willa
  • Rhiannon

Excerto
Lê aqui um excerto deste livro

A minha opinião no Goodreads: Trocada

5*

Sem comentários:

Enviar um comentário