quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A rapariga que roubava livros

Título original: The book thief
Autor: Markus Zuzak
Nº de páginas: 462
Preço: 22,21€
Editora: Editorial Presença

"Esta história decorre em Molching, um pequeno subúrbio de Munique, em 1939, durante a Segunda Guerra Mundial. Na Rua Himmel, vive-se um dia a dia difícil, a escassez de tudo o que é necessário à vida instala-se e os bombardeamentos são cada vez mais frequentes. Mesmo assim ainda há quem não tenha perdido a capacidade de sonhar. A Morte, a narradora omnipresente, cansada de recolher almas, observa com compaixão e fascínio a estranha natureza dos humanos. Através do seu olhar intemporal, seguimos a história da pequena Liesel e dos seus pais adotivos: Hans, o pintor acordeonista, e Rosa, a mulher cujo rosto revela demasiada dureza. Mas há também o pequeno Rudy, cujo herói é o atleta negro, Jesse Owens, e Max, um desconhecido que um dia veio viver na cave da família Hubermann. Max escreveu e ilustrou livros sobre as páginas pintadas de branco de Mein Kampf para os oferecer a Liesel, a rapariga que não resistia a roubá-los e que encontrava neles a força para continuar a viver."

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Recomendações literárias #1

Aproveitando a temática do dia dos namorados, e seguindo uma ideia que já tinha tido à algum tempo, decidi criar uma rúbrica no blog. O objetivo é divulgar três livros de cada vez. Aqui ficam os três primeiros, que espero que vos ajudem a escolher a prenda que vão dar à vossa cara metade.

 
Axi Moore era uma aluna aplicada. Mas não gostava de dar nas vistas e não contava a ninguém que o que realmente desejava era fugir de tudo. A única pessoa no mundo em quem confiava era Robinson, o seu melhor amigo, por quem estava secretamente apaixonada.
Quando finalmente decide seguir os seus impulsos e quebrar as regras, Axi convida Robinson para a acompanhar na sua longa viagem. Uma jornada intempestiva, marcada pela paixão oculta e pelo desejo de descobrir o mundo. Mas o que no início era apenas uma aventura livre e despreocupada em breve vai tomar um rumo perigoso e incontrolável.
Envolvidos numa sucessão de acontecimentos violentos e dramáticos, os protagonistas são colocados à prova das mais variadas formas. Poderá a primeira grande paixão das suas vidas sobreviver a tudo, até que a morte os separe?
 
Ela tinha apenas cinco anos quando viu Greywethers pela primeira vez, mas soube de imediato que aquela era a sua casa. Vinte e cinco anos depois, tornou-se finalmente sua proprietária. Mas Júlia depressa começa a suspeitar de que existe algo de poderoso e inexplicável por detrás da sua decisão radical de abandonar Londres e começar de novo numa pequena aldeia. Os novos vizinhos são calorosos e acolhedores, muito particularmente Geoff, o aristocrático proprietário de Crofton Hall, com quem sente uma ligação imediata. Mas a vida tal como ela a conhecia acabou, e outra bem diferente está prestes a começar. Uma vida que inclui Mariana, que habitou aquela mesma casa trezentos anos antes e cujo destino ficou tragicamente por cumprir. A história de Mariana vai-se revelando a pouco e pouco, apoderando-se da sua vida como um feitiço. Ao longo dos séculos que separam as duas jovens, uma promessa de amor eterno aguarda o desfecho que o destino lhe negou. Conseguirá Júlia desvendar no presente os enigmas do passado? Será que Mariana esteve sempre à sua espera?
 
Todas as manhãs ele lê para ela, de um caderno desbotado pelo tempo. Uma história que ela não recorda nem compreende. Um ritual que se repete diariamente no lar de idosos onde ambos vivem agora. Mas pouco a pouco, ela deixa-se envolver pela magia da presença dele, das palavras que lhe lê, pela ternura... e o milagre acontece. A paixão renasce, transpõe o abismo do tempo, das memórias perdidas e, por instantes, ela volta para ele. Apesar da doença. No caderno está escrita a história de um simples rapaz sulista e de uma rapariga destinada a brilhar na alta sociedade. A história de uma primeira paixão, clara como uma manhã orvalhada. Afastados depois pelas implacáveis exigências das diferenças sociais. Catorze anos mais tarde, reencontram-se. Ele é um sobrevivente da guerra e ela está a poucos dias de tornar-se a mulher de outro homem. Mas terá o amor poder suficiente para os unir, desta vez? Um livro surpreendente e arrebatador, delicado e comovente como há muito já não se encontrava na literatura das últimas décadas.

Nova aquisição - Anna e o beijo francês

 
Anna Oliphant tem grandes planos para o seu último ano em Atlanta: sair com a melhor amiga, Bridgette, e namoriscar com um colega no cinema onde trabalha. Por conseguinte, não fica muito contente quando o pai a envia para um colégio interno em Paris. As coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um rapaz deslumbrante - que tem namorada. Ele e Anna tornam-se grandes amigos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Irá Anna conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?