terça-feira, 19 de setembro de 2017

Crónicas de uma leitora #7


A busca por aquele livro às vezes pode ser mais difícil do que gostaríamos. Falo por mim. Passei quase dois anos a correr inúmeras livrarias à procura de um livro que gostava imenso de ler. Infelizmente o livro tinha deixado de ser editado, o que tornou impossível a sua compra pela Internet e dificultou a sua procura em livrarias físicas. Depois deste tempo todo, finalmente consegui encontrá-lo, e ainda por cima usufruir de uma promoção que me permitiu adquiri-lo a um preço mais simpático. Agora é só sentar-me e aproveitar a leitura.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Nova aquisição - O tempo entre nós


Anna é uma jovem de 16 anos em 1995, ferozmente determinada a assegurar uma bolsa de estudo de desporto, para poder sair da sua cidade pacata e enfadonha e finalmente viajar pelo mundo. Bennett tem 17 anos em 2012, vive em São Francisco e tenta controlar a sua capacidade de viajar pelo tempo - um dom incrível mas também uma maldição imprevisível, que constantemente ameaça separá-lo das pessoas que ama. 
Quando um pequeno erro de cálculo coloca em perigo a sua irmã Brooke, Bennett dá por si a três mil e duzentos quilómetros e dezassete anos de distância - no mundo de Anna. Enquanto procura por Brooke, Bennett é atraído de modo estranho e inevitável para Anna, mas, por mais desesperado que Bennett esteja para ficar com Anna, a sua incontrolável situação irá inevitavelmente mandá-lo de volta ao lugar a que pertence - e Anna ficará sozinha, presa no tempo que os separa.

Nova aquisição - As raparigas da Villa


Rosie, Addolorata, Toni e Lou: onde quer que estejam, estas quatro amigas cumprem sempre o pacto que fizeram quando eram ainda colegas de escola. Apesar de terem seguido rumos muito diferentes, todos os anos se reúnem para passar férias num destino paradisíaco. Entre confissões, romances e pura evasão, os lânguidos dias passados ao sol em encantadoras villas são-lhes imprescindíveis.
Lou é insegura e debate-se permanentemente com os seus sonhos e expectativas. A inconveniente Toni encontrou no jornalismo uma carreira à sua medida mas as suas escolhas pessoais parecem ser uma eterna fonte de problemas. Como boa filha de italianos, a extrovertida Addoloratta, gosta de partilhar o seu amor pela vida. Será ela a salvar Rosie da solidão em que vivia desde a morte dos pais e a incluí-la neste grupo de amigas. Inesperadamente, será a tímida Rosie quem vai ver o seu futuro mudar mais radicalmente graças ao pacto… e a um sensual italiano chamado Enzo.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Frase #19


"You don't get to choose if you get hurt in this world... but you do have some say in who hurts you. I like my choices" - A culpa é das estrelas

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Frase #18


"My thoughts are stars I cannot fathom into constellations" - A culpa é das estrelas

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Frase #17


"I have hated words and I have loved them, and I hope I have made the right" - A rapariga no comboio

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Frase #15


"That's what true love should be like - the person should be part of your soul and you should know what they're feeling all the time" - Beastly

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Frase #14


"Every girl pretends she is a princess at one point, no matter how little her life is like that" - Beastly

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Frase #13


"Those who do not know how to see the precious things in life will never be happy" - Beastly

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Eu sou Malala

Título original : I am Malala
Autor: Malala Yousafzai com Patricia McCormick
Nº de páginas: 234
Editora: Editorial Presença

"Malala Yousafzai tinha apenas dez anos quando os Talibãs tomaram o controlo da região onde vivia. A música passou a ser um crime. As mulheres foram proibidas de ir ao mercado. As raparigas deixaram de poder ir à escola.
Nascida numa zona do Paquistão outrora pacífica, mas depois transformada pelo terrorismo, Malala foi educada a defender os valores em que acredita. E sob o regime talibã lutou pelo seu direito à educação. No dia 9 de outubro de 2012, quase perdeu a vida por essa causa: foi gravemente atingida à queima-roupa quando regressava a casa na carrinha da escola. Ninguém esperava que ela sobrevivesse. Hoje, Malala é um símbolo do protesto pacífico e a pessoa mais jovem de sempre a receber o prémio Nobel da Paz. Esta edição das suas memórias dirigida aos leitores mais jovens, dá-nos a conhecer a história extraordinária de uma rapariga que soube desde muito cedo que queria mudar o mundo - e mudou.
A história poderosa de Malala abre-nos os olhos para uma outra realidade e faz-nos acreditar na esperança, na verdade, nos milagres e na possibilidade de uma pessoa - ainda muito jovem - poder inspirar a mudança na sua comunidade e no mundo.

Top 5 - Melhores livros de 2016

5 - Entre o agora e o sempre

4 - Crónica de paixões e caprichos

3 - Fala-me de um dia perfeito

2 - A rapariga no comboio

1 - Esmeralda

3 anos


Apesar da data já ter passado, não podia deixar de assinalar os três anos do blog (o aniversário comemora-se a 28 de Janeiro). Portanto, aqui ficam os meus votos de Feliz Aniversário e que venham muitos mais.

Crónicas de uma leitora #6


Ao contrário do ano anterior que consegui cumprir o Reading Challenge do Goodreads quase três meses antes do final do ano, este ano fiquei um pouco longe do objetivo. Tinha-me proposto a ler 20 livros e li 17. Também não coloquei a fasquia muito elevada, porque sabia que ia ser difícil as leituras. Vamos ver como corre este ano.

Um afastamento prolongado


Caros leitores, como devem ter reparado, o blog tem andado um pouco negligenciado por mim. Tal se deve à faculdade e aos mil um exames e frequência que tenho tido. Tem sido difícil conciliar tanta coisa, mas agora vou ter uns diazitos de férias e prometo aproveitá-los para tentar por o blog em dia. Peço imensas desculpas por este desaparecimento, acreditem que também me custa não poder vir aqui. Aproveito já para informar que não vou fazer o balanço literário do mês de Dezembro nem de Janeiro porque não li nada nestes meses. E já agora, desejo a todos um feliz ano novo relativamente atrasado...