sábado, 18 de novembro de 2017

Frase #21


"Some people don't understand the promises they're making when they make them. But you keep the promise anyway. That's what love is. Love is keeping the promise anyway" - A culpa é das estrelas

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Stop all the clocks, W. H. Auden


Stop all the clocks, cut off the telephone,
Prevent the dog from barking with a juicy bone,
Silence the pianos and with muffled drum
Bring out the coffin, let the mourners come. 

Let aeroplanes circle moaning overhead
Scribbling on the sky the message He Is Dead,
Put crepe bows round the white necks of the public doves,
Let the traffic policemen wear black cotton gloves. 

He was my North, my South, my East and West,
My working week and my Sunday rest,
My noon, my midnight, my talk, my song;
I thought that love would last for ever: I was wrong.

The stars are not wanted now: put out every one;
Pack up the moon and dismantle the sun;
Pour away the ocean and sweep up the wood.
For nothing now can ever come to any good.

sábado, 11 de novembro de 2017

Frase #20


"Some infinities are bigger than other infinities" - A culpa é das estrelas

sábado, 4 de novembro de 2017

A primeira grande mudança


A rapariga na imagem não sou eu mas podia ser. E porquê? Porque uma das coisas que me deixa mais feliz, para além de ler um bom livro, é viajar. Adoro conhecer um local novo, ter a oportunidade de desfrutar da beleza que tem para me oferecer. Já tive a oportunidade de conhecer muitos sítios, não só dentro do país, como também fora. E por isso achei que fazia todo o sentido partilhar a minha experiência e as minhas aventuras aqui. É que para além de viajar, também adoro contar as minhas aventuras durante essas viagens, portanto eis que surge toda uma nova rubrica aqui no blog, onde não só vou falar-vos um pouco do que podem visitar em cada sítio como também dar a minha opinião e partilhar algumas das minhas aventuras.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Mudança


Às vezes sentimos que temos de mudar para nos encontrarmos. É por isso que estou a escrever este texto. Porque sinto que está na altura de mudar. Durante quase quatro anos fomos "A terra dos Livros". Falámos de livros, de autores, de histórias maravilhosas. Falámos das minhas aventuras enquanto leitora. Mas hoje sinto que está na altura de deixar isso. Por esse motivo, deixámos de ser "A terra dos livros", para passarmos a ser "Travelling through time". Quero passar a falar de mais temas aqui convosco para além de livros. Não vou deixar isso de parte, está claro. Vou continuar a partilhar com vocês as minhas opiniões, mas para além disso vou falar de mais assuntos que adoro e deixar alguns desabafos. Quero expandir os horizontes do blog. Cresci nestes quatro anos e sinto que o blog também tem de crescer. Faz todo o sentido que este espaço me acompanhe.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Volta, Diogo Piçarra


Volta, fica só mais um segundo
Espera-te um abraço profundo
Nele damos voltas ao mundo
No amor mergulhamos a fundo
Quero-te só mais um momento
Para pintar o teu céu cinzento
Marcar o teu rosto no meu peito
Recriarmos um dia perfeito
Volta para bem dos meus medos
Preciso de ti nos meus dedos
E acordar-te sempre com segredos
Com um sorriso paravas o tempo
Volta porque não aguento
Sem ti tudo ficou cinzento
Prefiro ter-te com todos os defeitos
Do que não te ter no meu peito
Porque sem ti não consigo
Volta para me dar sentido
Sou apenas um corpo perdido
Por isso só te peço que voltes
Volta
Mas tu não voltas
Partiste para outro mundo
Deixaste-me aqui bem no fundo
Só peço por mais um segundo
Volta só por um segundo

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Crónica de paixões e caprichos (Bridgerton #1)

Título original: The Duke and I
Autor: Julia Quinn
Nº de páginas:
Editora: Asa

"As mães casamenteiras da alta sociedade londrina estão ao rubro: Simon Bassett, o atraente (e solteiro!) Duque de Hastings, está de volta a Inglaterra. O jovem aristocrata mal sabe o que o espera pois a perseguição das enérgicas senhoras é implacável. Mas Simon não pretende abdicar da sua liberdade tão cedo...
Igualmente atormentada pela pressão social, a adorável Daphne Bridgerton sonha ainda com um casamento de amor, embora a sua espera por um príncipe encantado comece já a ser alvo de mexericos. Juntos, os jovens decidem fingir um noivado, o que garantirá paz e sossego a Simon e fará de Daphne a mais cobiçada jovem da temporada.
Mas, entre salões de baile e passeios ao luar, a paixão entre ambos rapidamente deixa de ser ficção para se tornar bem real. E embora Daphne comece a pensar em alterar ligeiramente os seus planos iniciais, Simon debate-se com um segredo que pode ser fatal..."

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Crónicas de uma leitora #7


A busca por aquele livro às vezes pode ser mais difícil do que gostaríamos. Falo por mim. Passei quase dois anos a correr inúmeras livrarias à procura de um livro que gostava imenso de ler. Infelizmente o livro tinha deixado de ser editado, o que tornou impossível a sua compra pela Internet e dificultou a sua procura em livrarias físicas. Depois deste tempo todo, finalmente consegui encontrá-lo, e ainda por cima usufruir de uma promoção que me permitiu adquiri-lo a um preço mais simpático. Agora é só sentar-me e aproveitar a leitura.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Nova aquisição - O tempo entre nós


Anna é uma jovem de 16 anos em 1995, ferozmente determinada a assegurar uma bolsa de estudo de desporto, para poder sair da sua cidade pacata e enfadonha e finalmente viajar pelo mundo. Bennett tem 17 anos em 2012, vive em São Francisco e tenta controlar a sua capacidade de viajar pelo tempo - um dom incrível mas também uma maldição imprevisível, que constantemente ameaça separá-lo das pessoas que ama. 
Quando um pequeno erro de cálculo coloca em perigo a sua irmã Brooke, Bennett dá por si a três mil e duzentos quilómetros e dezassete anos de distância - no mundo de Anna. Enquanto procura por Brooke, Bennett é atraído de modo estranho e inevitável para Anna, mas, por mais desesperado que Bennett esteja para ficar com Anna, a sua incontrolável situação irá inevitavelmente mandá-lo de volta ao lugar a que pertence - e Anna ficará sozinha, presa no tempo que os separa.

Nova aquisição - As raparigas da Villa


Rosie, Addolorata, Toni e Lou: onde quer que estejam, estas quatro amigas cumprem sempre o pacto que fizeram quando eram ainda colegas de escola. Apesar de terem seguido rumos muito diferentes, todos os anos se reúnem para passar férias num destino paradisíaco. Entre confissões, romances e pura evasão, os lânguidos dias passados ao sol em encantadoras villas são-lhes imprescindíveis.
Lou é insegura e debate-se permanentemente com os seus sonhos e expectativas. A inconveniente Toni encontrou no jornalismo uma carreira à sua medida mas as suas escolhas pessoais parecem ser uma eterna fonte de problemas. Como boa filha de italianos, a extrovertida Addoloratta, gosta de partilhar o seu amor pela vida. Será ela a salvar Rosie da solidão em que vivia desde a morte dos pais e a incluí-la neste grupo de amigas. Inesperadamente, será a tímida Rosie quem vai ver o seu futuro mudar mais radicalmente graças ao pacto… e a um sensual italiano chamado Enzo.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Frase #19


"You don't get to choose if you get hurt in this world... but you do have some say in who hurts you. I like my choices" - A culpa é das estrelas

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Frase #18


"My thoughts are stars I cannot fathom into constellations" - A culpa é das estrelas

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Frase #17


"I have hated words and I have loved them, and I hope I have made the right" - A rapariga no comboio

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Frase #15


"That's what true love should be like - the person should be part of your soul and you should know what they're feeling all the time" - Beastly

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Frase #14


"Every girl pretends she is a princess at one point, no matter how little her life is like that" - Beastly

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Frase #13


"Those who do not know how to see the precious things in life will never be happy" - Beastly

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Eu sou Malala

Título original : I am Malala
Autor: Malala Yousafzai com Patricia McCormick
Nº de páginas: 234
Editora: Editorial Presença

"Malala Yousafzai tinha apenas dez anos quando os Talibãs tomaram o controlo da região onde vivia. A música passou a ser um crime. As mulheres foram proibidas de ir ao mercado. As raparigas deixaram de poder ir à escola.
Nascida numa zona do Paquistão outrora pacífica, mas depois transformada pelo terrorismo, Malala foi educada a defender os valores em que acredita. E sob o regime talibã lutou pelo seu direito à educação. No dia 9 de outubro de 2012, quase perdeu a vida por essa causa: foi gravemente atingida à queima-roupa quando regressava a casa na carrinha da escola. Ninguém esperava que ela sobrevivesse. Hoje, Malala é um símbolo do protesto pacífico e a pessoa mais jovem de sempre a receber o prémio Nobel da Paz. Esta edição das suas memórias dirigida aos leitores mais jovens, dá-nos a conhecer a história extraordinária de uma rapariga que soube desde muito cedo que queria mudar o mundo - e mudou.
A história poderosa de Malala abre-nos os olhos para uma outra realidade e faz-nos acreditar na esperança, na verdade, nos milagres e na possibilidade de uma pessoa - ainda muito jovem - poder inspirar a mudança na sua comunidade e no mundo.

Top 5 - Melhores livros de 2016

5 - Entre o agora e o sempre

4 - Crónica de paixões e caprichos

3 - Fala-me de um dia perfeito

2 - A rapariga no comboio

1 - Esmeralda

3 anos


Apesar da data já ter passado, não podia deixar de assinalar os três anos do blog (o aniversário comemora-se a 28 de Janeiro). Portanto, aqui ficam os meus votos de Feliz Aniversário e que venham muitos mais.

Crónicas de uma leitora #6


Ao contrário do ano anterior que consegui cumprir o Reading Challenge do Goodreads quase três meses antes do final do ano, este ano fiquei um pouco longe do objetivo. Tinha-me proposto a ler 20 livros e li 17. Também não coloquei a fasquia muito elevada, porque sabia que ia ser difícil as leituras. Vamos ver como corre este ano.

Um afastamento prolongado


Caros leitores, como devem ter reparado, o blog tem andado um pouco negligenciado por mim. Tal se deve à faculdade e aos mil um exames e frequência que tenho tido. Tem sido difícil conciliar tanta coisa, mas agora vou ter uns diazitos de férias e prometo aproveitá-los para tentar por o blog em dia. Peço imensas desculpas por este desaparecimento, acreditem que também me custa não poder vir aqui. Aproveito já para informar que não vou fazer o balanço literário do mês de Dezembro nem de Janeiro porque não li nada nestes meses. E já agora, desejo a todos um feliz ano novo relativamente atrasado...